Compositores da Beija Flor agitam o fim de semana em Nilópolis com Roda de Samba no meio da Feira Livre da Mirandela

25 AGO 2017
25 de Agosto de 2017

No próximo dia 27, domingo, um grupo de compositores da Beija Flor de Nilópolis que concorre a disputa de samba enredo para o carnaval 2018, promete causar um verdadeiro rebuliço no meio da tradicional Feira livre da Mirandela. Com o enredo ‘Monstro é aquele que não sabe amar. Os filhos abandonados da pátria que os pariu’ o time que compôs o samba 7, da parceria do aclamado compositor estandarte de ouro Serginho Aguiar, fará uma batucada em meio a milhares de pessoas que trafegarão pelo local.


“A ideia é enaltecermos o nosso samba junto do povo nilopolitano. Gravaremos um videoclipe na feira Mirandela porque é o lugar onde as pessoas se misturam, se encontram. Lá se discute política, futebol…. é o espaço mais democrático, e o samba tem que estar presente também,” explica Serginho Aguiar, compositor que possui uma relação de amor com a Baixada Fluminense. O sambista é ex presidente da Unidos da Ponte, escola de samba mais tradicional de São João de Meriti.  Além disso, é fundador do GRES Império Ricardense e estandarte de Ouro de melhor compositor, com os prêmios Sambanet, Jorge Lafond, Plumas e Paetês, entre outros.


Serviço: Roda de Samba - Feira Livre da Mirandela

Data: 27/08/2017

Horário: 10h

Endereço:  Avenida Mirandela, Centro - Nilópolis , RJ

Entrada Franca


Compositores do Samba 7 - Beija Flor de Nilópolis:

Serginho Aguiar, Alan Vinícius, DR. Rogério, Nino Smith, Gigi da Estiva, Márcio França, Kaká Kalmão, Vinícius Rabello, Rodrigo Sarmento, Rodrigo Armani, Rodrigo Nunes, Vinícius Sá, Carlinhos Ousadia e Cristiano Mesquita

?
?
Intérprete: Zé Paulo Sierra?

Áudio: https://www.youtube.com/watch?v=j8pKZl-enG8


?
Letra do Samba 7 - Beija Flor: Parceria de Serginho Aguiar

Eu menino pobre...

Pés no chão...

Mais não sou um qualquer um

Mergulhando no conhecimento...

Lendo um livro contra ao vento...

Ecoa a voz do meu lamento

Rejeitado na sociedade

Sob os olhos da maldade

O abandono que sofri

Espelho que reflete o monstro, a dor te tudo aquilo que vivi

 

Desci o morro e aos seus olhos sou pivete

Sem pai, sem mãe

Tive fome de amor

Malabarista nos sinais... moleque

Comi o pão que o diabo amassou

 

E no asfalto, fera engole fera

Em meio às grades, eu vi a guerra

O futuro fugindo pelas mãos

Irmãos traindo irmãos

 

A massa de luto

Como viver assim

Em cima dos muros...

Judas, vampiros, zumbis.

A luz no fim do túnel onde estará

Me deixa na encruzilhada

Malandro que sou, não vou remar contra a maré

O povo das ruas, salve a fé...( salve a fé )

Encontrei o meu ninho

De azul e branco eu vou

A base  da esperança pra ser um vencedor.

Esbanjando alegria, reluz um sonho novo

Minha escola de vida...

É meu povo.

 

Se a máscara cair...Eu quero ver

O Rei mandou sambar... Até o amanhecer

É nessa hora que o amor, vem mostrar seu valor...Beija Flor

Voltar

MAIS QUE UMA RÁDIO, 
UMA REFERÊNCIA
DE CULTURA.